Como escolher móveis ecologicamente corretos

Como escolher móveis ecologicamente corretos
junho 21 18:11 2011 Imprimir Este artigo

A decoração dos espaços que compõem o nosso dia-a-dia também podem ter uma forte inspiração verde, a começar pela escolha do mobiliário: é composto por materiais nocivos para a saúde? A madeira utilizada é sustentável? Qual o impacto da produção de uma peça de mobília no meio ambiente? Antes da próxima aquisição, saiba como escolher mobília amiga do ambiente.

Comprar usado

Uma das melhores formas de escolher mobília amiga do ambiente é comprar usado. Para além de a oferta ser vasta e bastante económica, comprar mobiliário em segunda mão apresenta várias vantagens verdes: a mobília usada já libertou os compostos orgânicos voláteis (substâncias que comprometem a qualidade do ar e que são nocivos para a saúde) que são característicos da mobília nova; poupa nos custos energéticos associados à produção de mobiliário novo; evita sobrecarregar os aterros com peças de mobília que poderiam ser recicladas e reaproveitadas.

Comprar usado também não significa que tem de abdicar do seu estilo decorativo – transforme a mobília em segunda mão com tinta fresca (de preferência ecológica) ou novos têxteis (de preferência orgânicos).

 

Móveis feitos de pallets reciclados. Foto: Recicla e Decora

Reciclar o que já tem

Antes de se desfazer daquele velho sofá ou daquela cama de ferro, pense nas formas como pode aproveitar e reciclar o mobiliário que possui, em vez de o deitar fora e comprar tudo novo. Algumas camadas de tinta numa cor diferente podem revitalizar uma mesa, aplicar puxadores novos numa cómoda ou estofar um conjunto de cadeiras com um tecido novo, podem dar uma nova vida a qualquer peça de mobília, sem influências negativas no meio ambiente. Uma vida mais verde também passa pela forma como tratamos do nosso mobiliário…

 

Madeira maciça certificada, da Movelaria Paranista

Evitar materiais nocivos

Claro que nem sempre é possível evitar a compra de mobiliário novo. No entanto, mesmo nesses casos é possível adquirir mobília amiga do ambiente, basta excluir modelos produzidos à base de plásticos (a não ser que sejam reciclados), madeira prensada, MDF ou com acabamentos em verniz. A escolha mais verde recai sempre sobre mobília em madeira maciça e, idealmente, essa madeira deve ser sustentável. As peças em aço inoxidável também são recomendadas, uma vez que são compostas por vários elementos reciclados e não contêm compostos orgânicos voláteis, o que significa que não vão libertar gases nocivos para o meio ambiente e para a sua casa. Sempre que comprar mobiliário novo, abra as janelas da divisão em questão, arejando-a frequentemente durante vários dias, de forma a eliminar rapidamente os compostos orgânicos voláteis libertados pelas novas peças.

Optar pelas peças em exposição

Outra forma amiga do ambiente de comprar mobiliário é adquirir as peças que já estão em exposição em vez de aquelas que estão embaladas num armazém. A mobília em exposição já libertou a maioria dos compostos orgânicos voláteis que contém, evitando assim que essa libertação se dê mais tarde em casa. Quem sabe, pode ainda usufruir de um desconto e poupar dinheiro também!

 

Móveis com design sustentável, do designer Nido Campolongo

Escolher design ecológico

Comprar mobília amiga do ambiente não significa uma decoração antiquada ou fora de moda, muito pelo contrário! Atualmente, já existe uma onda de design ecológico que privilegia materiais reciclados e sustentáveis como vidro, cortiça, pneus e bambu, entre outros, para criar mobiliário original, contemporâneo e, claro, muito verde.

 

Móveis artesanais, do Shopping dos Móveis Rústicos

Comprar mobília artesanal

Mobília feita à mão é uma excelente dica verde se está a pensar adquirir uma nova peça de mobiliário – pode saber em primeira mão quais os materiais utilizados na sua confeção ou então solicitar que qualquer peça de mobília seja executada da forma mais verde possível. Para além de apoiar artesãos locais, e assim evitar custos de produção e transporte, terá uma peça de decoração amiga do ambiente, exclusiva e personalizada.

 

Tecido ecológico Ecosilk, da Fiama.

Pensar para além da estrutura

Qualquer peça de mobília não é apenas composta pela sua estrutura, ou seja, também é necessário dar atenção aos acabamentos amigos do ambiente. Quando adquirir sofás, cadeiras, poltronas, bancos ou pufes, assegure-se que a vertente têxtil do mobiliário é produzida com tecidos e fibras 100% naturais: algodão orgânico, lã, linho, cânhamo, bambu, sisal, ervas marinhas e fibra de coco, entre outros. O mesmo raciocino aplica-se à compra de colchões que, para serem amigos do ambiente, devem ser à base de látex natural, lã, algodão orgânico ou melamina.

Via: Uma Vida Verde

 

Leia Também:
Arquitetura sustentável
Uma reforma sustentável
Design com madeira ecológica

 

  Tags desta publicação:
  Categorias:
veja mais artigos

Sobre o Autor

Redação Reforma Fácil
Redação Reforma Fácil

Apresentar tudo que possa facilitar a vida de quem vai reformar, construir ou decorar, ajudando a tornar a empreitada bem sucedida com um grande volume de informações de projetos, produtos, serviços e obras.

Ver Mais Artigos
Escrever um comentário...

Nenhum Comentário

Seja o primeiro a comentar. Vamos adorar!

Você pode ser o primeiro a escrever um comentário .

Adicionar um comentário

Seus dados estarão seguro! O seu endereço de email não será publicado. Outros dados também não serão compartilhados com terceiros.
Todos os campos são obrigatórios.