Cuidados com as instalações elétricas

Cuidados com as instalações elétricas
maio 26 17:30 2011 Imprimir Este artigo

Você pretende trocar seu chuveiro por um modelo mais potente? Confira as dicas da SIL para uma instalação elétrica segura.

 

 

Tanto o chuveiro elétrico como o aquecedor são grandes consumidores de eletricidade em uma residência, pois necessitam de potência elevada para transformar energia elétrica em térmica. E, de acordo com o modelo, sua potência pode variar, exigindo diferentes seções de condutores e sistemas de proteção. No mercado nacional, por exemplo, é possível encontrar chuveiros de 4.400 a 7.800 watts (W).

“Antes de efetuar a troca de um chuveiro, o usuário deve verificar se o condutor elétrico instalado na residência é adequado à potência do novo equipamento. A embalagem ou manual de instalação desses itens designa qual é a seção nominal mínima do condutor a ser utilizado. Um fio ou cabo elétrico com seção nominal inferior à recomendada pelo fabricante coloca a segurança da residência em risco, eleva a possibilidade de choques elétricos e aumenta o consumo de energia”, alerta Nelson Volyk, gerente de engenharia e qualidade da SIL.

O fabricante dos aparelhos também especifica os sistemas de proteção necessários. No caso dos chuveiros elétricos a instalação deve seguir ainda as indicações da NBR 5410 – Instalações Elétricas de Baixa Tensão, que além da utilização de disjuntor, determina o uso do dispositivo diferencial residual (DR) nos circuitos onde há utilização de água, caso dos chuveiros, torneiras elétricas e banheiras.

Aumento de consumo
Já os aquecedores de ambiente geralmente são ligados em tomadas de uso comum. E sua potência, apesar de inferior à dos chuveiros elétricos, também exige atenção. Para tensão de 127 volts (V), os aparelhos apresentam potência entre 1.000 e 1.300 W. Para 220 V pode chegar a 2.000 W. Ocorre que estes aparelhos são utilizados por um período maior de tempo, podendo gerar aquecimento no plugue, na tomada e no cabo, uma vez que utilizam a capacidade máxima de corrente desses itens. Resultado: aumento de consumo de energia.

“O usuário deve ter em mente que a troca de um chuveiro e a aquisição do aquecedor trazem maior conforto, mas podem se refletir em aumento do consumo de eletricidade. Antes de qualquer ação, ele tem que observar que quanto mais alta a potência do equipamento, maior será seu reflexo na conta de energia. Aliás, isso vale para qualquer tipo de aparelho”, alerta Nelson Volyk.

veja mais artigos

Sobre o Autor

Redação Reforma Fácil
Redação Reforma Fácil

Apresentar tudo que possa facilitar a vida de quem vai reformar, construir ou decorar, ajudando a tornar a empreitada bem sucedida com um grande volume de informações de projetos, produtos, serviços e obras.

Ver Mais Artigos
Escrever um comentário...

Nenhum Comentário

Seja o primeiro a comentar. Vamos adorar!

Você pode ser o primeiro a escrever um comentário .

Adicionar um comentário

Seus dados estarão seguro! O seu endereço de email não será publicado. Outros dados também não serão compartilhados com terceiros.
Todos os campos são obrigatórios.